O objetivo desse post é mostrar como funciona o para raio, para isso precisamos entender que o SPDA (sistema de proteção contra descarga atmosférica) ou para raio, estão em uso em milhares de edifícios, casas, fábricas, torres,etc. Um para raio é necessário e o que os sistemas podem e não podem fazer em termos de segurança/funcionamento.

 

Para raios  são os terminais aéreos e fazem parte de uma pequena parte de um sistema completo de proteção contra raios. Na verdade, as hastes podem desempenhar o papel menos importante num sistema de instalação. Um sistema de para raios é composto por três componentes principais:

 

Hastes ou ‘terminais aéreos “

As pequenas saliências, verticais projetados para agir como o terminal para uma descarga atmosférica. Os mastros  podem ser encontrados em diferentes formas, tamanhos e modelos. A maioria são cobertos com uma agulha pontiaguda.

 

Cabos condutores

Cabos que transportam corrente do raio das hastes para o chão. Os cabos passam ao longo das partes superiores e em torno das bordas de telhados, em seguida são direcionados para um ou mais cantos de um edifício para a haste (s) de descida até o solo.

 

Hastes de aterramento

São barras que são enterradas na terra em torno de uma estrutura protegida. Os cabos condutores estão ligados a essas varas para completar um caminho seguro para uma descarga atmosférica em torno de uma estrutura. 

Os cabos condutores e hastes de aterramento são os componentes importantes de um sistema de proteção contra descargas atmosféricas, cumprindo o principal objetivo de desviar a corrente do raio com segurança da estrutura da edificação.

 

Continue lendo este artigo, para saber mais sobre:

– Para raios- Mitos e verdades
– Como Funciona o Para Raio?
– Como resultado o raio apresenta vários perigos para qualquer casa ou edifício a saber: 
– Danos a construção
– Dispositivos DPS 

 

 

Para raios- Mitos e verdades 

 

verdade e mitos de para raio

A maior finalidade de um sistema de proteção contra raios é garantir a segurança de um edifício e os seus ocupantes se um raio atingi-lo diretamente, sua tarefa é proporcionar um caminho seguro à terra para o relâmpago seguir.

Os para raios não:

Atraem raios

Não oferece proteção de equipamentos elétrico eletrônicos.

 

 

Como Funciona o Para Raio?

 

funciona o para raio

Se o raio não tiver um caminho designado para alcançar chão, um raio pode utilizar qualquer condutor disponíveis dentro de uma casa ou edifício. Isto pode incluir o telefone, cabo ou cabos eléctricos, os tubos de água ou de gás, ou (no caso de um edifício de estrutura de aço) a própria estrutura. Relâmpago normalmente vai seguir um ou mais destes caminhos para chão, às vezes salta através do ar para um caminho de menor resistência.

 

Como resultado o raio apresenta vários perigos para qualquer casa ou edifício a saber:

 

Resposta: Fogo, caso o raio penetre ou chegue perto de materiais inflamáveis (madeira, papel, tubos de gás, etc) em um edifício – incluindo madeira estrutural ou isolamento no interior paredes e telhados.Quando um raio segue a fiação elétrica, pode superaquecer ou até mesmo derreter os fios, criando um risco de incêndio em qualquer lugar ao longo de circuitos afetados.

 

Danos a construção 

 

danos de um para raio

 

 

 

 

 

 

A onda de choque explosiva criada por uma descarga atmosférica pode quebrar seções de paredes, concreto e gesso, além de quebrar vidros nas proximidades.

Danos a aparelhos – Televisões, videocassetes, microondas, telefones, máquinas de lavar, lâmpadas. Apenas estando conectado a um circuito afetado pode ser danificado o equipamento.

 

Dispositivos DPS 

 

DPS

Os Dispositivo de proteção contra surtos (DPS)  não são dispositivos de proteção contra raios. Estes aparelhos fornecer algum grau de proteção contra picos de tensão. Mas quando um raio atinge uma estrutura direta ou muito próximo a ele, o sistema de proteção contra descargas atmosféricas é imprecidível.

Um estabilizador de energia comum simplesmente não pode ter qualquer efeito sobre a corrente de um raio muito próximo ou direto.

Um pequeno dispositivo eletrônico dentro de um filtro de linha, ou até mesmo um DPS não são capazes de proteger os equipamentos contra a alta corrente de um raio.  Não só isso, mas nem mesmo um sistema de proteção contra raios completo com hastes, cabos irá garantir contra danos a equipamentos eletrônicos e de informática 100%.Para que um sistema tenha proteção de 100%, deve desviar quase 100% da corrente do raio o que é quase fisicamente impossível: Lei de Ohm indica que, para um conjunto de resistências ligadas em paralelo, a corrente irá ser distribuída em todos as resistências, em níveis inversamente proporcional aos diferentes valores de resistência. Uma casa ou edifício é nada mais do que um conjunto de resistências  ‘ligado’ em paralelogramo a fiação elétrica, canalizações, linhas telefônicas, estrutura de aço, etc. (Mesmo que o encanamento e fiação elétrica, por exemplo, pode não estar fisicamente ligado, o relâmpago usará flashes laterais através das aberturas de ar para conectá-los de forma eficaz). Em um raio direto, a corrente não vai seguir apenas um caminho, ele irá distribuir-se em todos os caminhos para o solo, dependendo da resistência de cada caminho.

O raio muitas vezes tem picos de 100.000 ou mais Amperes. Com isso em mente, considere se você tem um sistema de proteção contra raios instalado, e sua casa é diretamente atingido por um raio. Se o sistema de proteção ainda leve 99,9% da corrente, então a sua fiação elétrica pode levar os restantes 0,1%. 0,1% de 100.000 Amperes é um aumento de 100 através de sua linhas, isso pode ser o suficiente para queimar o seu computador.

Tudo isso não significa que você não deve usar um estabilizador, DPS, ou um sistema de pára-raios. Esses dispositivos irão fornecer um grau de proteção contra picos de linha de energia diárias e raios e também são exigidos pela norma NBR 5419.

Mais uma maneira extra de proteger seu aparelho de som, televisão, computador ou qualquer aparelho eletrônico é desligar da energia durante chuvas com raios. É prudente certificar sobre o seguro do seu imóvel se ele cobre danos causados por raios, e todos os seus dispositivos são inventariados e coberto pela apólice.Equipamentos eletrônicos caros segurados pode ser substituído, no entanto, considere arquivos salvos no seu computador (fotos, vídeos, arquivos de trabalho, etc) que você pode perder.

Você pode mitigar esse risco através da realização de backups externos frequentes e / ou armazenar dados em um disco rígido externo que você desconectar quando necessário.

 

Outros Artigos que podem te ajudar: 

>> Laudo de SPDA ou Para Raio: Não deixe de Ler Isso!

>>Aterramento Residencial Elétrico–Aprenda Como ele funciona! 

>> Mitos e Verdades sobre “para raios”-SPDA

>> Qual é a necessidade de um projeto de para raio- SPDA? 

>> O que acontece quando um raio atinge uma casa? 

 

Precisa de instalação, manutenção e projeto de SPDA “para raio” no seu estabelecimento ou condomínio?

Entre em contato com a RW Engenharia! 031- 33717353

* visita sem custo para condomínios na região metropolitana de BH

ENG. ROBERTO WAGNER

engenheiro elétrico

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.