NBR 12188 – Gases Medicinais- breve resumo da norma

 

Antes de tudo, é preciso informar o que são os gases medicinais para poder entender suas especificações, características e uso. Os gases medicinais, também chamados de gases terapêuticos são considerados medicamentos.

 

Como medicamentos, os gases medicinais são utilizados na área da saúde com o objetivo de  ventilar, oxigenar ou até mesmo anestesiar um paciente ou  aliviar a dor dele quando, de um ato doloroso. Além disso, também é usado para tratar as infecções respiratórias agudas.

 

Os gases medicinais têm amplo uso em toda a área hospitalar, desde o serviço das urgências, no bloco operatório, na sala de recobro e de reanimação até ao quarto do paciente.

 

Os gases medicinais  devem ser  acessíveis em todo o hospital e disponibilizados em  garrafas ou na sua rede de distribuição de gases.

 

Para correto uso, é preciso que conservem a sua pureza e sua disponibilização para uso  em qualquer momento. Para ser utilizado, pode ser a partir de tomadas nos diferentes serviços ou a partir de uma ligação direta de uma garrafa sobre pressão.

 

Gases medicinais proposta

Definição de medicamento e de gases medicinais:

 

nbr 12188 GASES MEDICINAIS

Para correto uso é preciso entender e compreender bem a diferença entre o que é um medicamento e o que são gases medicinais.

 

Por medicamento entende-se, toda a substância ou associação de substâncias que possua propriedades curativas ou preventivas de doenças em seres  humanos ou para os seus sintomas ou que possa ser utilizada ou administrada no ser humano com o propósito de estabelecer um diagnóstico médico ou, exercendo uma ação farmacológica, imunológica ou metabólica, a restaurar, corrigir ou modificar funções fisiológicas;

 

Já os gases medicinais, são a mistura de gases, liquefeitos ou não, que tem a função de entrar em contato direto com o organismo humano e que desenvolvam uma atividade apropriada a um medicamento, designadamente pela sua utilização em terapias de inalação, anestesia, diagnóstico in vivo ou para conservar ou transportar órgãos, tecidos ou células destinados a transplantes, sempre que estejam em contato com estes.

 

Instalação de gases medicinais

 

Entendida bem a diferença, sigamos adiante.

 

 

NBR 12188 -Sistemas centralizados de oxigênio, ar, óxido nitroso e vácuo para uso medicinal em estabelecimentos assistenciais de saúde

 

air comprimido cilindro

 

A norma NBR 12188 diz respeito a Sistemas centralizados de agentes oxidantes de uso medicinal, Sistemas de gases não inflamáveis usados a partir de centrais, em hospitais.

 

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, a descrição da norma NBR 12188 aplica-se às instalações de gases não inflamáveis, de uso terapêutico. A norma estabelece requisitos de centrais de oxigênio e óxido nitroso que inclui seu dimensionamento, válvulas de segurança e conexões.

 

A norma técnica ABNT NBR 12188 cujo título é Sistemas centralizados de suprimento de gases medicinais, de gases para dispositivos médicos e de vácuo para uso em serviços de saúde está em vigor desde 04/08/2012. Trata-se de uma Norma que estabelece os requisitos para a instalação de sistemas centralizados de suprimento de gases medicinais, como o oxigênio medicinal 99, o oxigênio medicinal 93, o dióxido de carbono medicinal, o óxido nitroso medicinal, o ar comprimido medicinal e o ar sintético medicinal; de gases para dispositivos médicos, como nitrogênio e argônio, e limitados a estes; e de produção de vácuo para uso em serviços de saúde.

 

É fundamental conhecer esses gases medicinais. Os gases medicinais devem ser armazenados em cilindros ou tanques criogênicos e sua utilização deve ser feita sob  alguns critérios como, por exemplo,  o modo de administração de acordo com as normas correntes, a dosagem e resultados diante do uso da terapia. Seu uso deve ser com cuidado já que possui especificações rigorosas.

 

Os gases medicinais são uma parte importante da medicina e vem avançando a cada dia.  Assim como o coração é para o corpo, que bombeia o sangue que nos mantem vivos, os gases medicinais podem ser a salvação no uso medico.

 

 Os principais elementos que a norma NBR 12188 contém:

 

Fator de utilização/simultaneidade , números de postos por local de utilização e demanda por posto de utilização

Centrais de suprimento com tanques estacionários ou móveis

Central de suprimento com compressores de ar medicinal comprimido

Central de suprimento com dispositivo especial de mistura – Ar medicinal sintético

Sistema de vácuo

Sistemas de alarme e monitoração

Rede de distribuição

Válvulas de seção

Suprimento de emergência

Centrais de suprimento com cilindros

Central de suprimento com tanque

Central de suprimento de ar com compressores

Filtros bacteriológicos

Drenos

Descarga da central de vácuo

 

Aprendeu um pouco sobre a norma NBR 12188?

Precisa instalar gases medicinais ou especiais no seu estabelecimento? 

Entre em contato com a RW Engenharia!

* visita sem custo na região metropolitana de BH

 

Gases medicinais proposta

ENG. FELIPE WAGNER

GASES MEDICINAIS

13 respostas

  1. Tem algum laboratório que faça análise de gás medicinal que possa indicar em Curitiba ou que faça in loco?

  2. Engº Felipe
    Qualquer empresa pode executar rede de gases medicinais? Caso negativo, existe algum embasamento técnico ou legal que desabite qualquer instaladora ou empreiteira de executar os serviços da minha clinica.

    1. Olá José Oliveira,

      É necessário que a empresa possua registro no CREA, que um profissional habilitado(engenheiro) acompanhe a obra, emita uma laudo no final do serviço de estanqueidade e ART (anotação de responsabilidade técnica), tenha projeto da instalação, profissionais qualificados(curso técnico) e experiência comprovada (pedir a empresa art de outras obras).
      Basicamente isso te garante um serviço de qualidade

      Att:
      Eng. Felipe Wagner

  3. Felipe, boa noite.

    Existe alguma norma que exija que tenha um técnico em gases medicinais no Hospital?

  4. olá! sabe informar se tem alguma lei pro enfermeiro dizendo ser o responsável e qual conduta tomar se o fluxometro de oxigênio estiver em mau funcionamento nas enfermarias do hospital???

    1. Olá Maria, entendo que se houver algum defeito nas conexões do fluxômetro, a primeira medida a ser tomada é entrar em contato com o setor de manutenção do hospital, para qu eo mesmo possa estar fazendo uma avaliação no local e solucionar o problema!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.