Pressurizar escada de incêndio é muito importante na segurança das edificações,e tem como objetivo manter o ambiente livre de fumaça e de gases tóxicos. Em caso de incêndio, a ventilação mecânica da escada pressurizada impede que a fumaça se propague e assim facilita a saída das pessoas e evita as possíveis intoxicações que podem até levar a morte por asfixia.

É claro que edifícios são construídos para não ocorram incêndios. Apesar disso, é necessário estar preparado para caso eles venham a acontecer. Prova disso são as exigências do corpo de bombeiros a respeito da necessidade de rotas de fuga, bem sinalizadas e escadas de incêndio que ofereçam segurança para que as pessoas evacuem o local.  

Você já sabe como pressurizar escada de incêndio? Acredita que ela pode salvar vidas? Então continue lendo esse artigo e saiba tudo sobre esse sistema…

 

escada pressurizada proposta

Neste post, você aprenderá:

Quais são os elementos básicos do sistema da escada pressurizada?

Como é feita a pressurização nas escadas?

Como funciona o sistema de escada pressurizada?

Quais são as normas de escada pressurizada?

Alguns detalhes importantes na hora de montar o sistema de pressurização de escada

Teste do sistema de pressurização da escada de incêndio

Quais são os elementos básicos do sistema da escada pressurizada?

Para pressurizar escada de incêndio, 4 elementos são importantes, a saber:

Essas são partes do sistema de pressurização de escadas. Desta forma, é necessário que se instale, nas escadas dos edifícios verticais, o conjunto de moto ventilador para que encham o ar na caixa de escada e mantenha uma pressão entre 40 a 60 Pa com toda a Porta Corta Fogo (PCF) de acesso fechada.

Conforme norma 14880 no item 6.1.2, devem ser previstos conjuntos de moto-ventiladores em duplicata, sendo um operante e um de reserva, para atuarem especificamente na situação de emergência. A instalação de equipamentos de reserva não é exigida nas seguintes situações:

  1. a) edifícios residenciais com até 60 m de altura;
  2. b) edifícios de escritórios com até 45 m de altura;
  3. c) edifícios de escola com até 9 m de altura.

Esse sistema é composto por um ventilador com motor elétrico, o qual é montado em compartimento isolado. Em caso de incêndio, quando esse sistema é acionado manual ou automaticamente, esse ventilador começa a insuflar o ar nas escadas, cuja pressão chega a alcançar 50 Pa, de modo que a fumaça não consiga penetrar nas escadas e assim a desocupação do edifício é feita com mais rapidez, eficiência e segurança.

O sistema capta o ar externo através de uma veneziana que contem filtro de partículas e libera o ar para a escada através de um duto de descarga. Isso porque o ar pressurizado deve ser o mais puro possível, de modo que não penetrem partículas tóxicas ou mesmo fumaça ao longo da escada.

Como é projetado o sistema de pressurização de escadas?

Normalmente, o sistema de pressurização de escadas é incluído no projeto de construção dos edifícios que se enquadram nas premissas de obrigatoriedade do mesmo. Assim, é importante contratar uma empresa de engenharia especializada para realizar o seu projeto de escada pressurizada, para que ela seja devidamente alocada no edifício.

No projeto de escada pressurizada, deve constar cada elemento do sistema com a sua devida localização. Os motoventiladores adquiridos, por exemplo, devem estar de acordo com a necessidade, previamente especificada no projeto.

E quando o prédio já está habitado, existe possibilidade de pressurizar escada?

Pode ser que você se pergunte o que fazer em caso de edifícios que já estão construídos e habitados, mas ainda não contam com um sistema de escada pressurizada. Pode ser que exista, sim, a necessidade, mas a mesma não tenha sido observada no momento do projeto inicial. É o caso de alguns edifícios mais antigos, por exemplo.

Assim, vale lembrar que cada caso merece uma atenção diferente, mas de qualquer forma, o local deve ser ser avaliado por um profissional habilitado (engenheiro mecânico) para fazer o melhor projeto em termos de custo X benefício. Veja a foto da solução que foi implementada em um cliente da RW Engenharia.

Duto de Escada Pressurizada na fachada
Duto de Escada Pressurizada na fachada

Como é feita a pressurização das escadas?

A pressurização de escada de incêndio pode ser realizada de duas formas: manual ou automática. A primeira poderá ser através de botoeira, que é instalada na portaria do edifício ou então diretamente no quadro elétrico do ventilador, o que representa um comando manual da escada pressurizada. Já a segunda funciona por meio de sistema de detecção de incêndio.

Além do mais, há também o balanceamento da pressão de ar na escada, cujo dimensionamento é feito com dampers instalados tanto na descarga do ventilador quanto no topo da escada. Quando a pressão interna na escada ultrapassa os 60Pa, que são o indicado para correto funcionamento, esses dampers se abrem e permitem que o excedente se esvaia, mantendo assim o equilíbrio do sistema.

Quanto ao dimensionamento, ainda pode ser realizado por dois modos:

No primeiro modo, a pressurização é realizada através de qualquer sinal de fumaça que possa surgir e assim acionar o detector de fumaça. Aqui a Porta Corta Fogo (PCF) pode ser mantida aberta desde que ela tenha um sistema de eletroímã. O mecanismo acontece mais ou menos da seguinte forma: a fumaça do incêndio entra nos detectores, que acionam imediatamente o mecanismo de pressurização. Também há casos nos quais o acionamento é feito manualmente, assim que soa o alarme de incêndio.

Em contrapartida, o segundo modo funciona de forma diferente e é o mais indicado porque mantém melhor e por mais tempo o nível de proteção, além de renovar o ar na escada, sem contar que não há grande necessidade de se “vigiar” o sistema como se deve fazer no primeiro caso em que é necessário verificar se a porta está ou não aberta. Nesse caso, a pressurização normalmente é mantida constante a uma pressão menor, que é aumentada assim que instaurada a ocorrência.

Como funciona o sistema de escada pressurizada?

Duto de escada pressurizada

Para se falar sobre a forma de escape do sistema de pressurização de uma escada é importante mencionar que o mesmo precisa atender a algumas exigências legais, como o acionamento de alarme, a trajetória de escape do ar e a fonte de energia.

O escapamento é realizado através de grelhas de insuflamento que são devidamente distribuídas nos andares de modo alternado, assim como os pontos de saída devem ser balanceados para que possam permitir a saída igual das quantidades de ar em cada grelha. É importante lembrar que se deve ter um damper no último pavimento, para evitar a pressurização excessiva.

Deste modo, o sistema é ligado a centrais e/ou quadros elétricos que ficam localizados na guarita ou na sala de segurança e que tem como finalidade detectar qualquer possibilidade de incêndio. Outro ponto bastante importante é o que se refere à fonte de energia.

Em casos de incêndio, o fornecimento de energia elétrica é essencial para que o sistema de pressurização de uma escada de incêndio possa oferecer a segurança na evacuação do edifício. Além da fonte de energia principal se deve manter uma de emergência caso a primeira não funcione. Tal medida é importantíssima se levarmos em conta que, durante um incêndio, é comum que aconteçam curtos nas instalações elétricas.

Para que haja mais segurança, é importante que interliguem no sistema de emergência elétrica estes sistemas:

Escada Pressurizada Contato

Quais são as normas de escada pressurizada?

Do ponto de vista legal, a escada pressurizada é regida por algumas leis específicas, e outras que envolvem questões de segurança. Podemos citar a NBR 14880/14 – Saídas de Emergência Em Edifícios – Escadas de Segurança – Controle de Fumaça Por Pressurização.

Na NBR 14880 encontraremos:

1- Conceitos básicos do sistema de escada pressurizada;

2- Para metros para dimensionamento do sistema;

3- Requisito para equipamentos e componentes da instalação e memorial descritivo;

4- Relação do sistema de pressurização com edificação e suas instalações;

5- Procedimentos de manutenção;

6- Testes e ensaios;

Essa norma de escada pressurizada pode ser comprada por R$ 108,00 – e o código é ABNT NBR 14880.

Outra boa referência é a Instrução Técnica Nº 13– Pressurização de escada de segurança do Corpo de Bombeiros de São Paulo, que é uma referência para o Brasil. O objetivo da instrução é estabelecer os requisitos mínimos necessários para o dimensionamento da pressurização de escadas de segurança em edificações. Dessa forma, é necessário manter as escadas de emergência livres da fumaça, de modo a permitir a fuga dos ocupantes de uma edificação no caso de incêndio. Esse sistema também pode ser acionado em qualquer caso de necessidade de abandono da edificação.

Alguns detalhes importantes na hora de montar o sistema de pressurização de escada 

É necessário que o suprimento de ar usado para pressurização nunca esteja em risco de contaminação pela fumaça proveniente de um incêndio no edifício. Tal questão demanda alguns mecanismos. Logo na entrada do sistema, o ar passa por filtros que visam retirar certas partículas.

Na condução do ar pelo sistema, dutos de alvenaria podem ser utilizados, se sua superfície interna for rebocada ou revestida com chapas metálicas, ou outro material incombustível, de modo a se obter uma superfície lisa e estanque a vazamentos. Os dutos devem possuir isolamento térmico, evitando que a temperatura média em seu interior alcance 140°C ou a máxima pontual de 180°C  acima da temperatura ambiente.

O fornecimento elétrico deve ser assegurado para o sistema de pressurização da escada durante o incêndio, de modo a garantir o seu funcionamento e permitir o abandono seguro dos ocupantes da edificação. O fornecimento de energia alternativa deve possuir autonomia mínima de 4 horas de funcionamento.

O sistema de pressurização deve ser acionado através de um sistema automatizado de detecção de fumaça – SDAI, exceto em edifícios residenciais com até 60 m de altura, onde devem ser previstos acionadores manuais de alarme.

 A instalação do sistema de detecção para acionamento do mecanismo de pressurização não isenta o uso do sistema de alarme manual, sistema de sprinklers ou outro sistema de prevenção ou combate a incêndios, exigidos por legislação específica

 Fonte: NBR 14880/14

Teste do sistema de pressurização da escada de incêndio

Para garantir a eficiência do sistema, após a instalação, alguns testes são necessários:

Manutenção da escada de incêndio pressurizada

Ainda que o sistema não precise ser utilizado (é o que se espera), ele deve ser mantido em perfeito funcionamento. Para isso, as manutenções periódicas se fazem necessárias. O ideal é que elas sejam realizadas, em média, a cada dois meses. Entretanto, existem algumas situações adversas que pressupõem uma frequência maior.

É o que acontece, por exemplo, em locais nos quais o sistema está fortemente exposto a poeira, resíduos ou vapores; ou ainda quando o alarme se encontra em local fechado, de difícil acesso. Isso acontece porque tais fatores influenciam na confiabilidade do sistema de detecção de fumaça e acionamento do sistema.

Veja o teste feito abaixo em uma veneziana:

Para finalizar, é importante que o edifício tenha escada pressurizada para que possa oferecer mais segurança e proteção aos seus moradores. E no seu prédio, esse sistema já funciona?

Entre em contato com a RW Engenharia para montar esse sistema no seu condomínio.

Eng. Felipe Wagner

6 respostas

  1. a pessoa que entrar dentro da sala de pressurizaçao ela pode ficar sem ar ao tentar desligar a pressurizaçao

    1. Caro,

      Depende de como a sala foi projetada, provavelmente não ficará sem ar, pois toda sala de pressurização deve conter um duto de entrada de ar com ligação a um ambiente externo.

      Att..

      Eng. Felipe

  2. Um Engenheiro de Controle e Automação pode estar assinando um projeto de Pressurização de escada?

  3. Boa noite, gostaria de parabenizar vocês pela explicação sobre pressurização de escadas, sobre a utilização de transdutores no sistema de pressurização de escadas, vocês possuem algum artigo a respeito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.