Antes de citar os 10 tipos de caldeiras é necessário entender que as caldeiras são recipientes construídos com metal para produção de vapor através do aquecimento de água. Geralmente são empregadas para alimentar máquinas térmicas, autoclaves para esterilização, cozimento de alimentos pelo vapor ou calefação ambiental, entre outras utilidades. 

 

Dependendo de sua utilidade, são exigidos tipos de caldeiras diferentes. Vamos conhecer, neste artigo, os diversos tipos de caldeiras e suas aplicações:

caldeira

 

Vamos 10 tipos de Caldeiras :

 

Caldeira Flamotubulares

 tipos de caldeiras

As caldeiras flamotubulares são caldeiras montadas com tubos de fogo ou tubos de fumaça, onde os gases provindos da combustão atravessa a caldeira no interior dos tubos que estão circundados de água, aquecendo-as com sua passagem.

 

 

 

 

Caldeiras Verticais

 

Nas caldeiras verticais os tubos são colocados nessa posição num corpocilíndrico, fechado nas extremidades por placas denominadas espelhos. A fornalha, nesse tipo de caldeira, fica no corpo cilíndrico, logo abaixo do espelho inferior, e os gases sobem através de tubos, aquecendo e vaporizando a água que está circundando os tubos. Caldeiras verticais são utilizadas principalmente para combustíveis de baixo teor de calor, podendo utilizar fornalhas internas e externas.

 

 

Caldeiras Horizontais

 

Caldeiras horizontais, que podem ser dos tipos cornuália, lancashire ou as modernas unidades compactas, são aquelas com tubulações internas colocadas na posição horizontal, por onde passam os gases quentes. Podem possui de 1 a 4 tubos de fornalha, sendo as de 3 e 4 fornalhas as mais utilizadas na marinha.

 

 

Caldeiras Cornuália

 

As caldeiras cornuália consistem de 2 cilindros horizontais unidos por placas planas. O acionamento é muito simples, porém elas apresentam baixo rendimento. Para uma superfície de aquecimento de 100 metros quadrados, o que é uma grande dimensão, a pressão não passa de 10 kg/cm2.

 

 

Caldeiras Lancashire

 

Nas caldeiras lancashire pode haver até 4 tubulações internas, com uma superfície de aquecimento de até 140 metros quadrados, atingindo 18 kg de vapor por metro quadrado de superfície. É um tipo de caldeira que vem sendo substituído nos últimos anos por caldeiras mais compactas e modernas. 

 

Caldeiras Multitubulares de fornalha interna

 

Multitubulares são os tipos de caldeiras com vários tubos de fumaça, podendo ser de fogo direto, com os gases percorrendo a caldeira uma única vez, ou tubos de fogo de retorno, quando os gases da combustão circulam por tubos de retorno. Também podem ser com tubos de fogo diretos e de retorno, quando os gases passam e voltam pelos tubos.

 

Caldeiras a Vapor

 

Nas caldeiras a vapor, a água passa pela caldeira, onde é esquentada e se transforma em vapor. Essa caldeira é das mais antigas, tendo sido criada para retirar a água depositada nas minas de carvão, permitindo a mineração. Seu projeto é da época da Revolução Industrial, na Inglaterra.

 

 

Caldeiras Multitubulares de fornalha externa

 

Nesse tipo de caldeira, a fornalha é constituída pela própria alvenaria, que fica abaixo do corpo cilindro da caldeira, com os gases da combustão entrando em contato com a base do cilindro e retornando pelos tubos de fogo.

 

 

Caldeiras Escocesas

 

A tipo escocesa foi projetada para uso em navios, sendo mais compacta. Utilizam tubulação e tubos de diâmetro menor, com os gases circulando em até 4 passes pelo seu interior. A caldeira escocesa é montada com todos os equipamentos incorporados numa única peça, sendo transportável e podendo operar de imediato. Operam exclusivamente com óleo ou gás, com a circulação dos gases feita através de ventiladores.

 

 

Caldeiras Locomotivas

 

As caldeiras locomotivas, como podemos entender pelo próprio nome, foram criadas para locomotivas para condução de vagões de trem. Esse tipo de caldeira já está praticamente fora de uso, por usar carvão ou lenha como combustível. Ela é do tipo multitubular, com dupla parede metálica, onde circula a água.

 

Atualmente, com a evolução da tecnologia, esses equipamentos são muito mais modernos e seguros, mas não deixam de ser perigoso, devendo ser manejadas com muito cuidado, precisando de constante inspeção e manutenção. Os acidentes provocados por caldeira, na maior parte das vezes, pode causar sérios riscos aos operadores, com alguns casos fatais.

 

No Brasil, a Norma Regulamentadora NR 13 estabelece as regras para sua inspeção, manutenção e operação, tendo como principal objetivo reduzir os acidentes que envolvem esses equipamentos.

 

A NR 13 passou por uma revisão recentemente, adotando alguns novos critérios, procurando evitar a ocorrência dos acidentes, impondo até mesmo sansões severas quando as regras não são seguidas.

 

Outros artigos que podem te ajudar:

 >> Tudo sobre inspeção em Vaso de Pressão (NOVO)

>> O que é a NR 13 ? 

>> Nova NR 13- O que mudou ? 

>> Resumo da NR 13 RESUMO DA NR13

 

Precisa regularizar seus vasos de pressão ou caldeira em Belo Horizonte ou Minas Gerais?

Entre em contato com a RW Engenharia!

* visita sem custo para a região metropolitana de BH

 

caldeira

 

ENG. FELIPE WAGNER

felipe-autor

 

 

Uma resposta

  1. Bom dia primeiramente gostaria de elogiar seu site pois o mesmo é muito bem feito e muito informativo
    Gostaria de saber e poderia me ajudar trabalho em uma empresa que fabrica visores de nível para caldeiras sou estudante de engenharia de produção e me interesso pelo assunto gostaria de saber se poderia me ajudar com especificação de materiais para fabricação de caldeira e quaisquer outros dados que puder me fornecer pois na empresa que eu trabalho não fornecem muitas informações sobre o produto agradeço desde já !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.