Sabemos que os para raios são os métodos mais eficazes para evitar que locais e pessoas sejam atingidos pelos raios, saber quais são os tipos de para raio é importante para escolher qual se enquadra a sua residência. No mercado, existem diversos tipos de para raios para as diversas necessidades, confira aqui quais são e para que servem.

 

Continue lendo este artigo, para saber mais sobre:

– Tipos de para raio

– Instalação de para raio

– Sistemas de para raio

 

Tipos de para raio

 

Os 3 tipos de para raio mais conhecidos são:

Os Para-raios de Franklin é o mais utilizado por ter eficácia de 90%. O modelo é composto por uma haste metálica, onde se situam os captadores e um cabo de condução, sendo que este vai até o solo e a energia da descarga elétrica é dissipada por meio do aterramento.

 

tipos de para raio

 

Os Para-raios de Melsens possui a mesma finalidade do para-raios de Franklin, com a diferença de que esse modelo adota o da gaiola de Faraday. Sendo assim, o estabelecimento é envolvido por uma armadura metálica (por isso o nome gaiola) e no telhado é instalada uma malha de fios metálicos com hastes de cerca de 50cm. Tais hastes são as receptoras das descargas elétricas e devem ser conectados a cada oito metros.

Os Para-Raios Radioativos é facilmente distinguido dos outros modelos de para-raios, já que os captdores costumam possuem formato de discos sobrepostos, ao invés das tradicionais hastes pontiagudas. O material radioativo mais utilizado para sua fabricação é o radioisótopo Américo-241.

No período entre 1970 e 1989 foi quando houve a autorização da fabrição desses aparelhos no Brasil. Nessa época, acreditava-se que os captadores radioativos eram mais eficientes que os outros modelos, mas após alguns estudos foi visto que o para-raio radioativo não apresentava desempenho superior ao convencional, caindo a justificativa do uso do equipamento. Em 1989, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), por meio da Resolução Nº 4/89, suspendeu a produção e instalação desse modelo de captador.

 

proposta de spda - para raio

 

 

Instalação de Para-raios

 

Independente do tipo de para raio escolhido, a instalação não é uma tarefa fácil. Aqui no Brasil, existem regras para que um para raio seja instalado com segurança, segundo as da norma técnica ABNT 5419/2015

Portanto, para realizar a instalação de para raio em seu estabelecimento ou residência, será necessário conferir os seguintes fatores: o espaço, material de construção utilizado, índice ceráunico do município (número de dias que acontecem tempestades em uma região), média de raios da região desejada e a quantidade de pessoas e a dimensão do local onde o para-raio será instalado.  Além do mais, é necessário consultar um engenheiro, capaz de elaborar um projeto seguro.

Atenção: De acordo com a norma 5419, os para-raios não protegem equipamentos eletrônicos como portões automáticos, elevadores, computadores, alarmes, etc.

 

Sistemas de Para-Raios

 

Em todos os tipos de para raio o sistema de montagem é composto por:

Subsistema de Captação: O captor é definido de acordo com o tamanho da edificação. Porém, em muitos casos já existe uma estrutura metálica que pode ser usada como para-raio.

Em situações como essas, o responsável precisa apenas conectar esse sistema a outro subsistema de descida e aterramento. Para prédios com mais de 10 metros, é preciso ter um cabo em torno do perímetro para complementar o para-raio, de acordo com a determinação da norma.

Subsistema de Descida: Podem ser feitos com cabos de cobre nú com um tamanho específico, para os casos em que a edificação possui até 20 metros de altura. Caso o prédio seja maior que isso, o cabo de cobre deve ter um tamanho maior, de acordo com a NBR 5419. Os pilares de estruturas metálicas podem substituir o cobre na descida do para-raio.

Subsistema de Aterramento: Esse subsistema pode ser feito com colunas e alicerces do local onde o para-raio será instalado. Um sistema de aterramento trata-se de uma viga na terra que é conectado a um fio que percorre a casa.

 

Outros Artigos que podem te ajudar: 

>>Projeto de SPDA- Saiba Tudo Sobre Ele! 

>>Aterramento Residencial Elétrico–Aprenda Como ele funciona! 

>> Laudo de SPDA ou Para Raio: Não deixe de Ler Isso!

>> Como um para raio funciona?  

>> Mitos e Verdades sobre “para raios”-SPDA 

>> Qual é a necessidade de um projeto de para raio- SPDA? 

>> O que acontece quando um raio atinge uma casa? 

 

Conheceu os tipos de para raios? Caso precise de instalação, manutenção e projeto de SPDA “para raio” no seu estabelecimento ou condomínio em Belo Horizonte ou Minas Gerais, entre em contato com a RW Engenharia!

* visita sem custo para condomínios na região metropolitana de BH

copy-of-faca-contato-com-a-rw-engenharia

ENG. ROBERTO WAGNER

roberto Wagner

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.