A instalação de gás GLP residencial é algo comum atualmente. Nos prédios e condomínios de casas, o gás encanado ainda é o mais utilizado. Ele também está presente em empresas. E mesmo que você more em uma residência comum, também é possível fazer a conversão. Dessa forma, basta verificar se as tubulações estão disponíveis na sua região.

Entretanto, é importante levar em conta que o gás GLP é um combustível e, portanto, deve ser manuseado com todos os cuidados necessários. Dessa forma, sistemas mal instalados podem levar a vazamentos, que resultam em explosões ou asfixia. O serviço profissional é, assim, essencial nesses casos.

Quer saber mais sobre a instalação de GLP residencial? Nosso artigo de hoje é especial sobre o tema. Acompanhe!

Clique aqui para solicitar sua instalação de gás lp!

Quais as diferenças entre o gás encanado e o botijão?

Por mais óbvio que pareça a princípio, pode ser que você não entenda a diferença que realmente existe entre o gás do botijão e o gás encanado. Falando exclusivamente do fluído, podemos dizer que o gás do botijão é o GLP. No caso da tubulação, pode-se utilizar o GLP mesmo ou o gás natural. Em condomínios, normalmente usa-se o GLP, armazenado em cilindros em uma central de gases, e que flui até os usuários. O gás natural normalmente está disponível em algumas ruas, e pode ser usado por quem deseja um sistema de gases em sua residência comum ou pequena empresa.

 No caso do botijão, quando você o adquire, terá 13kg de gás para utilizar, nada mais que isso, o que significa que pode acabar a qualquer hora e você terá que fazer a substituição. No gás encanado, o abastecimento é contínuo. O responsável pelo sistema é quem cuida para que os cilindros estejam sempre abastecidos, ou no caso do gás natural, ele flui continuamente.

Além disso, o gás encanado também é considerado mais seguro, uma vez que o usuário não precisa manter um botijão dentro de casa, atenuando os riscos de explosões ou vazamentos intensos, por exemplo. Por essa razão, condomínios e até mesmo residentes de locais onde a opção está disponível, acabam aderindo à ela.

O que é necessário para a instalação de gás?

Primeiramente, vamos esclarecer quem pode solicitar o gás GLP residencial em sua casa. Vale lembrar que o gás em tubulação pode estar disponível em dois tipos: GN (gás natural) ou GLP (gás liquefeito de petróleo). Você precisa informar-se sobre o sistema de abastecimento disponível em sua região. Do mesmo modo, quando você migra do botijão para o gás encanado, pode ser necessário adaptar alguns equipamentos, como o fogão.

Aliás, a possibilidade de contar com gás encanado em casa, caso você não more em um condomínio que já funcione nesse sistema está inteiramente ligada à disponibilidade das tubulações. Vale lembrar que o gás GN, é distribuido diretamente através de tubulações. Já o GLP, normalmente é armazenado em cilindros que ficam em uma central.

O que diz a lei sobre a instalação de GLP?

Para instalar o gás GLP em seu condomínio, será necessário contar com uma central de gás, onde o mesmo ficará armazenado em cilindros. Dessa forma, segundo premissas do Corpo de Bombeiros e da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), essa central precisa constar em seu projeto de instalação.

Dessa forma, podemos considerar que o projeto de instalação é um item necessário e o seu detalhamento, uma forma de estar de acordo com a lei. Os recipientes devem ficar em locais arejados, jamais confinados. Do mesmo modo, é importante projetar o sistema, de modo que o abastecimento não cesse quando o recipiente de abastecimento precisar ser substituído.

Como respaldo legal, podemos citar a NBR 15526 e 15523, que versa sobre as condições mínimas exigidas para o projeto e execução da instalação de gás GLP em condomínios residenciais. Há também a NR 28/2014, que está mais ligada à proteção contra incêndio em locais onde funcionam tais sistemas e a NR 13 sobre os cilindros e suas inspeções.

Quem pode fazer a instalação de gás GLP residencial?

Para a instalação de gás GLP residencial, contrate uma empresa especializada. É importante que a mesma seja devidamente registrada no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) da sua região e conte com pelo menos um engenheiro responsável em seu quadro de funcionários. Atenção: o fato de ter registro no CREA não pressupõe a presença do engenheiro! Fique atento!

Somente o profissional formado em engenharia e devidamente habilitado poderá realizar o seu projeto de instalação e colocá-lo em prática. Do mesmo modo, é importante levar em conta que o sistema precisará passar por manutenções periódicas e você deve ter a quem recorrer caso haja alguma suspeita de vazamento.

A possibilidade de contratar um profissional autônomo existe, mas não é a melhor opção, visto que uma empresa contará não somente com o engenheiro responsável, mas com toda uma equipe para te apoiar. Além disso, algumas oferecem pacotes bem funcionais, que incluem outros itens além da mera instalação.

No caso do sistema de gás residencial, tudo começa com um projeto. A avaliação do seu espaço e da sua necessidade deve acontecer de forma individual, já que esse projeto é personalizado, não existe um padrão. Ele deve seguir às normas legais e atender às reais necessidades do usuário. Daí, segue-se a instalação, que deve ser fiel a ele.

A grande vantagem das empresas é que é possível passar por todas essas fases com ela. Além disso, não há problemas caso você já tenha o projeto e queira apenas revisá-lo e colocá-lo em prática. Além disso, algumas oferecem pacotes que incluem ainda as manutenções periódicas e assistência técnica (um contato para o qual você pode ligar, a qualquer hora, caso suspeite que há algum problema).

Qual o passo a passo para a instalação do sistema?

instalação de gás GLP residencial

Para instalar um sistema de gás GLP residencial, você precisa seguir alguns passos importantes. Quer ver?

Escolher uma empresa especializada – Definitivamente, você precisa escolher uma empresa especializada para começar a conversar sobre a instalação do gás GLP;

Fazer um orçamento – Uma vez encontrada uma empresa que atenda aos requisitos que citamos acima, é importante realizar um orçamento. Dessa forma, os profissionais vão fazer uma visita técnica e calcularão o valor dos serviços baseando-se em suas necessidades;

Realizar o projeto – Uma vez aprovado o orçamento, a empresa vai, juntamente com você, realizar o projeto. Nele, vão constar todos os materiais que serão empregados no sistema, bem como o caminho percorrido pela tubulação com todos os seus detalhes. Trata-se de algo individual e personalizado;

Fazer a instalação – Após o projeto, o próximo passo é a instalação do sistema. Esta deve ser fiel ao projeto e o ideal é que ambos sejam feitos pela mesma empresa. Aí está mais um item que você precisa levar em conta ao contratar a empresa: verificar se ela faz tanto o projeto quanto a instalação;

Após esses passos, é só colocar o sistema em uso?

Nâo… Afinal, é necessário seguir mais alguns passos!

Testar o sistema – Um sistema de GLP precisa ser testado antes de ser colocado em uso. Para isso, insufla-se ar comprimido em todo o sistema, elevando aos poucos a pressão interna do mesmo. Do mesmo modo, há um tempo de espera. Caso a pressão comece a baixar, pressupõe-se que há vazamento, condição que deve ser cuidadosamente avaliada;

Emitir os laudos necessários – Ao final dos testes, laudos específicos são emitidos. Eles comprovam que o seu sistema foi instalado de acordo com as premissas legais e que está apto para uso. Em síntese, você deve guardá-los em local seguro e acessível;

Colocar o sistema em uso – Concluídos os testes e descartada a possibilidade de vazamento, é hora de colocar o sistema em uso;

Vale lembrar que é importante fazer as manutenções periódicas de acordo com o que é determinado pelo Corpo de Bombeiros da sua região, e ficar atento a qualquer indício de vazamento.

Como escolher a empresa ideal para a instalação?

Além das questões legais, existem alguns outros pontos que você precisa levar em conta na hora de escolher a empresa que vai cuidar do seu sistema. A experiência no mercado e a satisfação dos clientes são fatores que você pode pesquisar antes de contratar. Além disso, veja quais serviços ela oferece além da instalação. Poder trabalhar do início do projeto até as manutenções com os mesmos profissionais aumenta a segurança do seu sistema.

A RW Engenharia, por exemplo, reúne todos esses fatores e tem os melhores profissionais do mercado para proporcionar a você a melhor experiência. Para quem está em Belo Horizonte, trata-se, sem dúvidas, da melhor opção.

Quais as vantagens da instalação de gás GLP residencial?

Utilizar gás GLP pode trazer diversas vantagens ao usuário. Dentre as principais, podemos citar:

A instalação de gás GLP residencial representa um grande avanço em termos de vantagens, mas também pressupõe cuidados. Em suma, eis a importância de contratar sempre mão de obra qualificada, desde a realização do projeto até as manutenções periódicas.

Precisa de instalação de gás GLP residencial? Chame a RW Engenharia!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.